CARREGANDO

Digite para buscar

Destaque Evento FESTIVAL

BIG Festival tem ampla inscrição de jogos brasileiros

Share

Foi uma adesão em peso dos brasileiros à convocação para o BIG Festival 2019, que acontecerá de 27 a 30 de junho. Do total de 460 jogos inscritos, 257 foram desenvolvidos por brasileiros ou empresas locais. Cinquenta e cinco jogos selecionados pela curadoria do BIG estarão disponíveis para o público no evento que este ano se dará na Avenida Paulista 735, com entrada franca. Haverá prêmios em 20 categorias.

Além de jogar, o visitante terá acesso a palestras com feras e executivos de empresas do setor (de 26 a 30 de junho). Para quem trabalha no mercado existe ainda uma área fechada, dedicada a encontros de negócios e outras atividades (de 27 a 30 de junho). A APRO é uma das apoiadoras do evento.

Entre os finalistas aos prêmios do BIG e que estarão disponíveis para o público durante o festival destacamos os seguintes jogos: Burning Day Light desenvolvido pela francesa Miyu Distribution, concorrendo em 5 categorias, Gris, desenvolvido pela espanhola Nomada Studio; que compete em três categorias, Pixel Ripped 1989 da brasileira ARVORE Immersive Experiences, em quatro categorias,  Quantum League da argentina NGD Studios, concorrendo em 3 categorias. 

Entre os títulos inscritos há jogos desenvolvidos para 12 plataformas diferentes por empresas de 42 países. Só para VR foram inscritos 38 jogos diferentes. O mercado brasileiro de games em expansão contribuiu com 20 dos jogos selecionados, que disputam os prêmios em 12 categorias internacionais, além do Prêmio Melhor Jogo Brasileiro. Depois do Brasil, desenvolvedores dos Estados Unidos e da França foram os que mais se inscreveram para o BIG. Pela primeira vez no festival, há também jogos de Argélia, Jamaica e Hungria. Em relação ao ano passado, houve um crescimento no número de jogos feitos por estudantes. O total de inscritos saltou de 73 para 108. 

Os finalistas competirão em 20 categorias: Melhor Jogo, Melhor Jogo Brasileiro, Melhor Jogo Latino-americano, Melhor Som, Melhor Arte, Melhor Narrativa, Inovação, Melhor Gameplay, BIG Impact: Melhor Jogo Educacional, BIG Impact: Questões Sociais, Melhor Jogo de Estudante, Melhor Multiplayer, Melhor Jogo Infantil, Melhor Jogo para Mobile, Melhor Jogo de Realidade Virtual, Melhor Jogo para Mobile, BIG Brands, Big Diversity, Prêmio de Voto Popular, Prêmio Humble BIG New Talent e Prêmio Nordic Game Pitch. 

Em especial, os ganhadores do Melhor Jogo e do Melhor Jogo Latino-americano receberão um valor de R$ 5 mil e o troféu. O game ganhador do Melhor Jogo por Voto Popular receberá o troféu e R$ 3 mil.  Por sua vez, o vencedor do Melhor Jogo Brasileiro ganhará os mesmos itens, além de um prêmio especial de R$ 50 mil em publicidade online no portal da IGN e participação nas rodadas de negócios do EVA 2019 – exposição de games na Argentina – com hospedagem inclusa. Além disso, o BIG Festival fechou uma parceria com o Festival Indie Prize, que garantirá aos vencedores do prêmio “Melhor Jogo Brasileiro” um lugar na feira internacional Casual Connect, com dois passes gratuitos para o Casual Connect Eastern Europe 2019 em Istambul, na Turquia.

A seguir, a lista dos games finalistas:

Melhor Jogo

– Gris (Nomada Studio) – Espanha

– She Dreams Elsewhere (Studio Zevere) – Estados Unidos

– Burning Daylight (Miyu Distribution) – França

– Do Not Feed the Monkeys (Fictiorama Studios) – Espanha

– Cyber Ops: Tactical Hacking Support (Octeto Studios) – Chile

– Spaceline Crew (Coffeenauts) – Brasil

– Pixel Ripped 1989 (Arvore Immersive Experiences) – Brasil

 

Melhor Jogo Brasileiro

– Mana Sparks (BEHEMUTT/ Kishimoto Studios) – Brasil

– Starlit on Wheels (Rockhead Studios) – Brasil

– Spaceline Crew (Coffeenauts) – Brasil

– Sky Racket (Double Dash Studios) – Brasil

– Bedtime Fright (RevSutdio) – Brasil

– Adore (Cadabra Games) – Brasil

– Goroons (Epopeia Games) – Brasil

– Pixel Ripped 1989 (Arvore Immersive Experiences) – Brasil

– DeMagnete VR (BitCake Studio) – Brasil

– Fake News, isto não é um jogo! (Patada! Studio) – Brasil

 

Melhor Jogo Latino-americano

– Fate of Kai (Sunflower Game Studio) – Argentina

– Cyber Ops: Tactical Hacking Support (Octeto Studios) – Chile

– Quadradit (Killabunnies) – Argentina

– Gravity Lane (Johannes Ghiletiuc) – Colômbia

– Quantum League (NGD Studios) – Argentina

 

Melhor Arte

– Gris (Nomada Studio) – Espanha

– Forgotton Anne (ThroughLine Games) – Dinamarca

– Creaks (Amanita Design) – República Checa

– Unruly Heroes (Magic Design Studios)- França

– Burning Daylight (Miyu Distribution) – França

– The Blind Prophet (Ars Goetia) – França

– Adore (Cadabra Games) – Brasil

 

Melhor Narrativa

– She Dreams Elsewhere (Studio Zevere) – Estados Unidos

– Pikuniku (Sectordub) – Reino Unido

– Forgotton Anne (ThroughLine Games) – Dinamarca

– Creaks (Amanita Design) – República Checa

– Burning Daylight (Miyu Distribution) – França

– Do Not Feed the Monkeys (Fictiorama Studios) – Espanha

– My Child Lebensborn (Sarepta Studio AS) – Noruega

 

Melhor Gameplay

– Nimbatus (Stray Fawn Studio) – Suíça

– Speed Brawl (Double Stallion Games) – Canadá

– JUMPGRID (Ian MacLarty) – Austrália

– Do Not Feed the Monkeys (Fictiorama Studios) – Espanha

– Mana Sparks (BEHEMUTT/ Kishimoto Studios) – Brasil

– Sky Racket (Double Dash Studios)  Brasil

– Cyber Ops: Tactical Hacking Support (Octeto Studios) – Chile

 

Inovação

– Liff (Miyu Distribution) – França

– Fate of Kai (Sunflower Game Studio) – Argentina

– Alucinod (Thomas Pettus) – Austrália

– Weaving Tides (Follow the Feathers) – Áustria

– Pixel Ripped 1989 (Arvore Immersive Experiences) – Brasil

– Gravity Lane (Johannes Ghiletiuc) – Colômbia

– Quantum League (NGD Studios) – Argentina

 

Melhor Som

– Gris (Nomada Studio) – Espanha

– BLACK BIRD (Onion Games) – Japão

– DEMON’S TILT (FLARB LLC/ WIZNWAR) – Estados Unidos

– Burning Daylight (Miyu Distribution) – França

– Marie’s Room (Like Charlie) – Bélgica

– Unheard (NEXT Studios) – China

 

BIG Impact: Melhor Jogo Educacional

– Fake News, isto não é um jogo! (Patada! Studio) – Brasil

– Cidade em Jogo (Fundação Brava e Flux Games) – Brasil

– AWAY: The Survival Series (Breaking Walls) – Canadá

– ITENO (Why Creative Sdn Bhd) – Malásia

– Domlexia – Dom e as Letras (Plot Kids) – Brasil

 

BIG Impact: Questões Sociais

– She Dreams Elsewhere (Studio Zevere) – Estados Unidos

– after HOURS (Bahiyya Khan, Claire Meekel, Tim Flusk and Abi Meekel) – África do Sul

– Do Not Feed the Monkeys (Fictiorama Studios) – Espanha

– Marie’s Room (Like Charlie) – Bélgica

– My Child Lebensborn (Sarepta Studio AS) – Noruega

 

Melhor Jogo de Estudante

– Liff (Miyu Distribution) – França

– Intertwined (Miyu Distribution) – França

– It’s Paper Guy! (The Paper Team) – França

– Wahkan (DigiPen Institute Of Technology Europe – Bilbao) – Espanha

– after HOURS (Bahiyya Khan, Claire Meekel, Tim Flusk and Abi Meekel) – África do Sul

– Burning Daylight (Miyu Distribution) – França

– Spaceline Crew (Coffeenauts) – Brasil

 

Melhor Multiplayer

– Goroons (Epopeia Games) – Brasil

– Hookbots (Tree Interactive) – Costa Rica

– Spaceline Crew (Coffeenauts) – Brasil

– Spitlings (Massive Miniteam GmbH) – Alemanha

– Quantum League (NGD Studios) – Argentina

 

Melhor Jogo Infantil

– Starlit On Wheels (Rockhead Studios) – Brasil

– It’s Paper Guy! (The Paper Team) – França

– Inventeca – Uma forma nova de contar histórias! (StoryMax) – Brasil

– Pile Up (Seed by Seed) – França

– Timo The Game (Webcore Games) – Brasil

 

Melhor Jogo de Realidade Virtual

– Moss (POLYARC GAMES) – Estados Unidos

– Pixel Ripped 1989 (Arvore Immersive Experiences) – Brasil

– DeMagnete VR (BitCake Studio) – Brasil

– Magichestra (Black River Studios) – Brasil

 

Melhor Jogo para Mobile

– Starlit On Wheels (Rockhead Studios) – Brasil

– Quadradit (Killabunnies) – Argentina

– My Child Lebensborn (Sarepta Studio AS) – Noruega

– Inventeca – Uma forma nova de contar histórias! (StoryMax) – Brasil

– ITENO (Why Creative Sdn Bhd) – Malásia

 

BIG Brands

– Berro, o Crockíssimo! (Mukutu Games e Mkt Virtual)- Brasil

– Deadly Arcade (PushStart) – Brasil

– Authentic Game Oficial (Little Giants Studio) – Brasil

 

BIG Diversity

– Spikes on High Heels (Amandapps (Amanda Sparks) – Brasil

– after HOURS (Bahiyya Khan, Claire Meekel, Tim Flusk and Abi Meekel) – África do Sul

– Huni Kuin: Yube Baitana (Bobware/Beya Xinã Bena) – Brasil

– She Dreams Elsewhere (Studio Zevere) – Estados Unidos

 

Mais informações sobre o BIG Festival aqui

 

Tags:

Você também pode gostar de

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *