CARREGANDO

Digite para buscar

AGÊNCIAS APRO PUBLICIDADE

ABAP lança guia de compliance para agências de publicidade

Share

A ABAP (Associação Brasileira de Agências de Publicidade) lançou na última quarta-feira, 10, no auditório do Ministério Público Federal – MPF, em São Paulo, o guia “Diretrizes de Compliance da ABAP”. O documento foi elaborado pela Fundação Dom Cabral, contratada para aplicar diretrizes com foco específico para implantação em agências de publicidade. O evento foi realizado na sede do MPF e contou com a presença do procurador-chefe da Procuradoria da República (PR) em São Paulo, Thiago Lacerda Nobre, e do Dr. Valdir Simão, ex-ministro chefe da Controladoria Geral da União (CGU). A APRO esteve presente, por meio de sua presidente-executiva, Marianna Souza. Representantes do Cenp, Conar, Abert, Abracom, IAB, ABRADi, APP Brasil, entre outros, também estavam entre os convidados.

Marianna Souza (APRO) e Mario D’Andrea (ABAP) no evento

“Uma atividade como a publicidade, que gera tanta riqueza para seus clientes e milhões de empregos para a economia nacional, não pode correr riscos. Ética é questão de sobrevivência. Acreditamos que no curto prazo a implantação das Diretrizes de Compliance passe a ser exigida em todas as concorrências, sejam públicas ou privadas, a exemplo do que ocorre com as certidões negativas de débito”, explica Mario D´Andrea, presidente nacional da ABAP. “Boas práticas de governança permitem que todas as agências se concentrem no core business de nossa atividade, que é a geração de negócios para os nossos clientes”, completa D´Andrea.

A iniciativa da ABAP visa contribuir para o funcionamento eficiente e regular do ambiente em que as agências operam; buscar proteger as agências de atos ilegais por parte de terceiros; evitar ou coibir modalidades de fraudes ou situações irregulares; e fortalecer a reputação e credibilidade do mercado das agências de publicidade. “A iniciativa da ABAP terá um impacto muito positivo em toda a atividade publicitária. O documento Diretrizes de Compliance apresenta medidas claras sobre integridade e controle, com enfoque na prevenção e na gestão de riscos”, conta Valdir Simão, ex-ministro da CGU e sócio no escritório Warde Advogados.

O conteúdo das Diretrizes de Compliance para agências reforça as melhores práticas de governança corporativa e de combate à corrupção, adotadas nos âmbitos nacional e internacional. O documento é pautado na ética, transparência, capital humano, resiliência, confiança na cadeia de fornecedores e contempla todas as partes interessadas e envolvidas na atividade publicitária. “Programas de integridade têm de ser prioridade para quem comanda a empresa. Abrangem comportamento, cultura e controle, que só se tornam efetivos com o comprometimento e envolvimento das lideranças”, defende Edu Simon, vice-presidente da ABAP.

PRODUTORAS E AFINS

No guia, há um item (5.9.2) dedicado especificamente às relações entre produtoras e agências, onde consta: “A  agência deve relacionar-se com seus fornecedores de maneira transparente e ética e deixar evidente para  cliente a destinação dos recursos por ele aportados. A transparência e a ética na relação fortalecerão a confiança do cliente e a credibilidade da agência”. Entre as recomendações que a ABAP faz às agências, está o estabelecimento de um procedimento de contratação de terceiros que determine cotações fechadas de pelo menos três fornecedores.

 

Tags:

Você também pode gostar de

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *