CARREGANDO

Digite para buscar

Destaque PRÊMIO

Saiba como foi o Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema e TV

Share

Presidente do Siaesp e organizador do Prêmio, João Daniel Tikhomiroff Foto/divulgação: Everton Amaro

Diretor Daniel Rezende, Leandra Leal, Vladimir Brichta e o produtor Caio Gullane, melhor filme para “Bingo – O Rei das Manhãs”. Foto/divulgação: Everton Amaro

Uma festa do setor audiovisual brasileiro. Assim foi a cerimônia de entrega do  Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema e TV, na sua 12ª edição, que aconteceu no Teatro do Sesi-SP, na noite de 31 de julho. Concorreram um total de 59 produções nacionais, todas lançadas entre os anos de 2016 e 2018. A festa teve apresentação da cantora Paula Lima.

Neste ano, o troféu fez uma homenagem a Anselmo Duarte (1920 – 2009) – primeiro cineasta brasileiro a ganhar a Palma de Ouro no Festival de Cannes com o filme “O Pagador de Promessas”, em 1962. Novas categorias também foram incluídas na premiação, prestigiando também as produções audiovisuais de seriados realizados por produtoras brasileiras para televisão aberta e fechada e com distribuição em plataformas OTT (Over The Top).

Para o organizador do prêmio e presidente do Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado de São Paulo (Siaesp), João Daniel Tikhomiroff, “as séries viraram uma espécie de fenômeno de audiência no público jovem, infantil e adulto. As cotas na TV paga e o Fundo Setorial de Investimento deram o oxigênio necessário para a indústria independente exibir os frutos de seu talento. Agora, com as novas plataformas de OTT, a tendência é de crescimento, mas é preciso seguir estimulando a indústria brasileira, para que conquistemos o verdadeiro protagonismo”. O presidente do Siaesp fez a abertura da cerimônia.

Renato Aragão, o Didi: homenagem. Foto/divulgação: Everton Amaro

O ator e produtor Renato Aragão, escolhido como a personalidade do ano, fez um agradecimento emocionado, lembrando os mais de 150 milhões de espectadores que já levou às salas de cinema. O cineasta precursor do Cinema Novo, Nelson Pereira dos Santos (1928 – 2018), e o diretor Roberto Farias (1932 – 2018) ambos pelo conjunto de vida e obra, foram os grandes homenageados da noite, sendo representados pelos filhos. Entre as personalidades que fizeram as entregas dos prêmios, diversos nomes de destaque no segmento como: o presidente da Ancine, Christian de Castro; a diretora da Ancine, Debora Ivanov; o secretário municipal da Cultura de São Paulo, André Sturm; a presidente do Sindcine, Sonia Santana; o presidente do Sicav, Leonardo Edde; o  presidente da APRO e membro do júri Paulo Roberto Schmidt; Mauro Garcia, presidente da Bravi; o diretor presidente da SP Cine, Mauricio Ramos; Luciene Gorgulho, chefe do departamento de Economia da Cultura do BNDES. Ainda, subiram ao palco para entrega de troféus o desenhista Maurício de Souza e o cineasta Fernando Meirelles. Com várias obras premiadas tendo sido feitas em coproduções e veiculadas em canais de Rede Globo (TV Globo e Globoplay), a emissora mandou como representante para subir ao palco o seu diretor de dramaturgia, o auor de novelas Silvio de Abreu..

A escolha dos vencedores ficou a cargo de um júri composto por membros do Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado de São Paulo (Siaesp), do Júri Especial, formado por jornalistas especializados (Guilherme Werneck, Helô D’Angelo e Marcelo Hessel), para escolha do curta-metragem vencedor, e do júri popular, para eleger Melhor Filme e Melhor Série.

O Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema e TV é uma iniciativa da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), do Serviço Social da Indústria (Sesi-SP) e do Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado de São Paulo (Siaesp) para valorizar a produção audiovisual.

Confira abaixo a lista completa dos ganhadores:

PRÊMIO ESPECIAL – MELHOR CURTA METRAGEM

  • O Vestido de Myriam, direção: Lucas Rossi

MELHOR FILME – VOTAÇÃO POPULAR

  • Peixonauta – TV Pinguim

 

MELHOR SÉRIE – VOTAÇÃO POPULAR

Produtores da Fabrika Filmes, Paulo R. Schmidt, jurado, e Silvio de Abreu, da Globo. Foto/divulgação: Everton Amaro

  • Distrito Cultural – 3ª Temporada – Fabrika Filmes

MELHOR FILME DE FICÇÃO

  • Bingo – O rei das manhãs – direção: Daniel Rezende – Gullane

MELHOR FILME DOCUMENTÁRIO

  • Divinas Divas – direção: Leandra Leal

 MELHOR FILME DE ANIMAÇÃO

     . Lino – Uma aventura de sete vidas – Startanima Studios

MELHOR DIRETOR (CINEMA)

  • Daniel Rezende (Bingo, o Rei das Manhãs)

MELHOR DIRETOR (SÉRIE)

  • Breno Silveira (Entre Irmãs)

MELHOR ATRIZ (CINEMA)

Melhor atriz de cinema, Maria Ribeiro, por “Como Nossos Pais”. Foto/divulgação: Everton Amaro

  • Maria Ribeiro (Como Nossos Pais)

 

MELHOR ATOR (CINEMA)

  • Vladimir Brichta (Bingo, o Rei das Manhãs)

MELHOR ATRIZ (SÉRIE)

  • Marjorie Estiano (Entre Irmãs)

MELHOR ATOR (SÉRIE)

  • Jesuita Barbosa (Malasartes)

MELHOR FILME DE FICÇÃO (CAMPEÕES DE BILHETERIA)

  • Minha mãe é uma peça 2

MELHOR SÉRIE DE FICÇÃO PARA TV ABERTA

  • Malasartes – O2/TV Globo

MELHOR SÉRIE DE FICÇÃO PARA TV FECHADA OU OTT

  • 13 Dias Longe do Sol – O2/Globoplay

MELHOR SÉRIE DOCUMENTAL PARA TV ABERTA, FECHADA OU OTT

  • Outros Tempos – Velhos – Prodigo Filmes para HBO Brasil/Canal Max

MELHOR SÉRIE DE ANIMAÇÃO PARA TV ABERTA, FECHADA OU OTT

  • As Aventuras de Fujiwara Manchester – Um Filmes, Buba Filmes – TV Cultura

 

 

 

Tags:
Edianez Parente

Gerente Comunicação e Marketing na Apro

  • 1

Você também pode gostar de

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *